Terça-feira, 17.10.17

DSC07923.JPG

DSC07865.JPG

 

Tal como tem vindo a acontecer nos últimos anos, a Equipa Arciprestal de Catequese de Vila Nova Famalicão promoveu um encontro destinado aos Catequistas Coordenadores Paroquiais de Catequese de todas as paróquias do Arciprestado, com vista à preparação deste novo Ano Pastoral 2017-2018, em que somos particularmente desafiados a “Despertar Esperança”.

Desta feita, este encontro teve lugar no dia 9 de Outubro, pelas 21h15, no Centro Pastoral de Sto. Adrião, em Famalicão. A reunião contou com a presença dos elementos da Equipa Arciprestal de Catequese, nomeadamente do seu Assistente, o P.e António Loureiro, assim como de um grupo de mais de 50 catequistas coordenadores provenientes de grande parte das paróquias do Arciprestado.

O encontro iniciou com uma pequena dinâmica de acolhimento, a que se seguiu um momento de oração. Depois foi tempo de apresentar e/ou recordar o objectivo proposto pelo Departamento Arquidiocesano da Catequese (DAC) para o Ano Pastoral 2017-2018. Assim, neste ano subordinado na Arquidiocese de Braga ao tema “Despertar Esperança”, e no início de um novo triénio, onde se assume como propósito o “rejuvenescimento e a renovação da Arquidiocese, a partir do encontro pessoal com Jesus Cristo”, o plano do DAC tem como objectivo geral “Valorizar a Espiritualidade Cristã, fonte de beleza para a vida”. Para a concretização deste objectivo foram apontadas algumas linhas de acção, tais como: “Preceder cada actividade pastoral de um tempo de recolecção; Promover a redescoberta da Beleza presente na liturgia e oração”.

Além disso, os catequistas foram ainda alertados e sensibilizados para a celebração da Semana dos Seminários, que este ano se centra, em toda a Arquidiocese, no Arciprestado de Vila Nova de Famalicão. A propósito, lembrou-se a “importância e centralidade da dimensão vocacional na vida e na realização pessoal de todos os seres humanos, sem excepção”, enfatizando-se “o papel determinante do catequista como aquele que deve acompanhar e ajudar a discernir a vocação por parte de cada um dos que lhe são confiados”.

Posto isto, foram apresentadas algumas datas importantes para este ano pastoral, destacando-se, desde já, o Encontro Arciprestal de Catequistas, a realizar a 27 de Janeiro de 2018, assim como dois encontros de recolecção, destinados aos catequistas, mas também aos pais, por altura do Advento e da Quaresma, respectivamente a 30 de Novembro e a 16 de Fevereiro.

Depois de um tempo aberto ao diálogo, onde os presentes tiveram oportunidade de colocar questões, esclarecer dúvidas e/ou apresentar sugestões, o P.e António Loureiro tomou a palavra para agradecer, mais uma vez, a presença de todos. O sacerdote salientou ainda “a necessidade do catequista viver o encontro pessoal com Jesus, fonte de alegria, de modo a que possa cuidar a Esperança, como se de uma semente se tratasse, para que esta possa germinar e despertar na vida de todos”, terminando depois o encontro com um breve momento de oração.

 

Departamento Arciprestal da Comunicação Social



publicado por arciprestadovnfamalicao às 16:33 | link do post | comentar

Sábado, 14.10.17

Ano.Pastoral.17.18.png

 

Desperta Esperança!

 

"Esperar contra toda a Esperança" (Rm 4, 18), afirma S. Paulo outrora aos Romanos e hoje a todos nós que ousamos viver este encontro e confronto com a Palavra do Senhor... a todos nós que erguemos a coragem de unir a voz dos nossos gestos, dos nossos dias, da nossa vida, a esse grito de Esperança que não se pode silenciar nem esconder!

Na frieza indiferente e cortante deste tempo cinzento, onde se multiplicam situações de injustiça, de dor, de guerra e de morte, a Esperança não pode resignar-se à  passividade de uma mera utopia poética, que perdeu a força de nos curar e atravessar toda a nossa existência!

A Esperança que ansiamos é uma Esperança arrojada, vibrante e invencí­vel! Esta só pode ser despertada no encontro pessoal com Jesus Cristo, o Senhor Ressuscitado... nesse encontro que nos faz "arder o coração" (cf. Lc 24, 32), que muda e renova o sentido da nossa vida, que nos inunda de uma alegria sem par e nos "atira", exultantes e apressados, para o anúncio da Boa Nova a todos os homens! A partir deste encontro podemos fazer e ser tudo o que Ele nos pede, pois, como afirma o apóstolo, "tudo posso n'Aquele que me conforta" (Filip 4, 13) e a presença do Espírito Santo confirma-nos na certeza de que "a Esperança não engana, porque o amor de Deus foi derramado nos nossos corações" (Rm 5, 5).

Por isso, Despertar Esperança traduz-se neste imperativo de deixarmos que o Senhor nos encontre e nos converta em apaixonados anunciadores do Seu amor!

 

"Despertar Esperança: «Esperar contra toda a Esperança» (Rm 4, 18)" é precisamente o desafio que nos lança neste novo Ano Pastoral, iniciado no passado dia 1 de Outubro, a nossa Arquidiocese de Braga.

Assim, para ajudar cada cristão, cada homem e cada mulher, a viver "o encontro pessoal com Jesus Cristo", capaz de a todos converter em "discípulos missionários" e "semeadores de Esperança", respondendo ao desafio de renovação a que se propõe a Arquidiocese de Braga, o Jornal Cidade Hoje, numa iniciativa conjunta com o Arciprestado de Vila Nova Famalicão, publicará em todas as suas edições, ao longo dos próximos meses, um pequeno espaço de reflexão e oração.

Esse espaço será composto, numa primeira parte, por duas frases, sendo que uma delas será sempre da Sagrada Escritura e uma outra será retirada de algum documento da Igreja, poema ou pensamento. A estas frases segue-se uma breve oração, em forma de exortação, interpelando para o despertar da Esperança.

Posto isto, estimado leitor, a partir da próxima semana e até ao final de Julho de 2018, poderá encontrar sempre neste espaço, intitulado de "Desperta Esperança", uma provocação para que cada um desperte e ajude outros a despertar para uma vida mais plena de sentido e de alegria!

 

Desperta Esperança - Eis o desafio deixado a todos os crentes, fundado na alegria do encontro pessoal, íntimo e restaurador com o Senhor Jesus! Assim, que este pequeno espaço de reflexõo e oração seja o recanto onde, acolhendo a Palavra de Deus, nos possamos transformar, de modo a que, despertando para a Esperança e despertando Esperança no coração de cada irmão, possamos trazer no olhar as mesmas cores primaveris da Fé do profeta Jeremias, que diante de todas as dificuldades com que se deparou, vislumbrou o encanto da insuperável beleza de Deus, afirmando-Lhe: "Vejo um ramo de amendoeira" (Jr 1, 11).

 

Arciprestado de V. N. Famalicão



publicado por arciprestadovnfamalicao às 21:32 | link do post | comentar

DSC07839.JPG

Cartaz.jpg

 

A Unidade Pastoral das paróquias de Cabeçudos, Esmeriz e Palmeira, Arciprestado de Vila Nova de Famalicão, promove ao longo deste ano pastoral, e à  semelhança dos anteriores, um tempo de Formação Cristã para Adultos. Esta actividade formativa, que ocorre nas primeiras sextas-feiras de cada mês (de Outubro a Abril), tem como grande objectivo ajudar cada um a viver e a potenciar "a alegria do encontro com Jesus Cristo", como propõe o plano pastoral da Arquidiocese de Braga.

O tí­tulo desta formação é "O que esperas?", uma interpelação para que cada um, a partir da escuta da Palavra de Deus e da reflexão de diferentes questões que tocam o essencial e o mais profundo das vidas de todos nós, possa "Despertar Esperança", nomeadamente nos diversos movimentos e grupos paroquiais, assim como no seio de toda a comunidade, tal como somos desafiados ao longo deste ano pastoral.

Assim sendo, no passado dia 6 de Outubro, sexta-feira, teve lugar o primeiro destes encontros que aconteceu, desta feita, na paróquia de Palmeira, às 21h15.

Depois das boas-vindas dadas pelo pároco, o P.e Nuno Vilas Boas, a todos os presentes, foi tempo de escutar a oradora convidada, a psicóloga Ana Reis, cuja apresentação se centrou na problemática da saúde mental, "uma questão que respeita a todos" e "com profundas consequências na vida e no bem-estar de todos", tal como explicou, tendo como tema "Na Saúde Mental (Mentaliza-te!...)".

Esta iniciativa de formação prossegue agora até Abril de 2018, abordando diferentes temas, sempre a partir do encontro com a Palavra de Deus, sendo os participantes convidados a fazer-se acompanhar de uma Bí­blia.

Mais uma vez, esta formação pretende também reforçar os laços de interparoquialidade e criar uma plataforma mensal de encontro, reflexão e conví­vio entre as pessoas, dado que o encontro com Cristo Jesus também acontece a partir do encontro com o outro.

 

 



publicado por arciprestadovnfamalicao às 14:50 | link do post | comentar

Sexta-feira, 13.10.17

IMG_5819.JPG

 

IMG_5823.JPG

 

No passado dia 7 de Outubro, sábado, decorreu entre a praceta Cupertino de Miranda, a praça 9 de Abril e a Igreja Matriz Antiga, em Vila Nova de Famalicão, a celebração do Dia Internacional do Trabalho Digno. Esta iniciativa, realizada sob o lema "Somos pelo trabalho digno!", foi promovida pela CDPO - Comissão Diocesana de Pastoral Operária, constituída pelos Movimentos JOC - Juventude Operária Católica, LOC/MTC - Liga Operária Católica e MAAC - Movimento de Apostolado de Adolescente e Crianças.

A actividade começou por reunir várias dezenas de pessoas provenientes de toda a Arquidiocese de Braga, que depois se constituí­ram em doze grupos e percorreram várias ruas, entrevistando as pessoas sobre o que é que representa para cada uma das entrevistadas o Trabalho Digno. Depois regressaram à  praça e construí­ram um mural com diversos post-its e as frases mais importantes proferidas pelos transeuntes. De notar que, simultaneamente foram distribuí­dos cerca de mil postais com o pensamento dos dois últimos Papas, Bento XI e Francisco, sobre a dignidade do trabalho.

Depois da leitura do Comunicado do MMTC - Movimento Mundial dos Trabalhadores Cristãos, pela coordenadora diocesana da LOC/MTC, Albertina Oliveira, os presentes deslocaram-se em caminhada, transportando uma faixa com o lema desta iniciativa. À chegada à Matriz Antiga foram recebidos pelo Bispo Auxiliar de Braga, responsável pela Comissão Arquidiocesana do Laicado e Família, D. Francisco Senra Coelho, que, de seguida, presidiu à  concelebração eucarística, acompanhado pelo diácono José Maria Carneiro da Costa, assistente espiritual da CDPO e da LOC/MTC, sendo a mesma animada pelo Coral de Nossa Senhora da Conceição de Antas.

Na Eucaristia, no momento do Acto Penitencial foram apresentadas três situações verí­dicas que reflectem situações de injustiça no trabalho.

Na homí­lia proferida, D. Francisco abordou a questão da falta de dignidade no trabalho e as consequências da mesma na vida familiar dos trabalhadores. O prelado enfatizou que "sem trabalho digno não há esperança, porque a esperança alicerça-se em realizações, em possibilidades concretas". D. Francisco referiu ainda que a insegurança no trabalho tem implicações também na famí­lia, levando à  baixa da natalidade, desertificação e envelhecimento populacional, sobretudo nas regiões interiores do norte de Portugal, pois, como referiu, "quando o trabalho absorve totalmente e cria situações de escravidão não há tempo para a famí­lia e a famí­lia é um valor cristão que está no centro da nossa atenção".

O prelado concluiu a sua partilha afirmando que "o avanço da tecnologia não pode ser uma ameaça ao mundo do trabalho", pois, pelo contrário, tem que "trazer qualidade ao mesmo", ou seja, "o desenvolvimento tecnológico deve estar ao serviço do Homem e nunca o Homem pode ser sacrificado à  máquina".

Por sua vez, na Acção de Graças, já perto do final da celebração, foi apresentada uma outra situação concreta, na primeira pessoa, a dar conta da promoção do trabalho digno numa instituição da cidade de Vila Nova de Famalicão.

 

Departamento Arciprestal da Comunicação Social



publicado por arciprestadovnfamalicao às 22:18 | link do post | comentar

Sexta-feira, 06.10.17

 

Sabores MAtriz_2017-01.jpg

 

Dia da Francesinha 2017-01.jpg

 

O Movimento “Eu Sou Matriz”, depois do período de férias, leva a efeito mais uma iniciativa: serviço de refeições na Festa de Santo Adrião e na III Mostra Associativa da Freguesia de Vila Nova de Famalicão. Este serviço de refeições terá lugar no próximo sábado, dia 7 de Outubro, das 12h às 23h59, através de mais uma edição da iniciativa “Francesinha Eu Sou Matriz”, com o apoio do Restaurante Snack-Bar Diogo.

Por sua vez, no domingo, dia 8, será servida Feijoada. Quem desejar encomendar poderá fazê-lo através dos meios habituais (comunidadestoadriao@arquidiocese-braga.pt ou para 252 314279 ou 962 740 789).

Como é sabido, a Matriz Antiga de Famalicão reabriu as suas portas no dia 26 de Fevereiro do corrente ano. No entanto, as actividades de angariações de fundos para as obras de recuperação efectuadas nesta igreja continuam. Por isso, todas as ajudas e partilhas são necessárias para a rápida conclusão do pagamento das mesmas. Assim, esta é mais uma iniciativa que o Movimento “Eu Sou Matriz” organiza e que conta com a solidariedade de todos os famalicenses e amigos, pois “onde todos ajudam, nada custa”.

 

 



publicado por arciprestadovnfamalicao às 12:59 | link do post | comentar

Quinta-feira, 05.10.17

Somos pelo trabalho digno_Flyer A6_frente_v1 (1).t

 

A Comissão Diocesana de Pastoral Operária de Braga (CDPO), constituí­da pelos Movimentos Juventude Operária Católica (JOC), Liga Operária Católica/Movimento de Trabalhadores Cristãos (LOC/MTC) e Movimento de Apostolado de Adolescentes e Crianças (MAAC), assinala no próximo dia 7 de Outubro, sábado, entre as 15h45 e as 19h00, na cidade de Vila Nova de Famalicão, o Dia Internacional do Trabalho Digno.

A iniciativa é composta por duas partes. A primeira realiza-se em frente à  Fundação Cupertino de Miranda com uma acção de rua, interpelando as pessoas sobre o que pensam do trabalho digno: "Nós somos pelo trabalho digno, e tu?". Haverá música e intervenções de Fátima Almeida, co-presidente do Movimento Mundial dos Trabalhadores Cristãos (MMTC), com sede em Bruxelas, e de D. Francisco Senra, Bispo Auxiliar de Braga para o Apostolado dos Leigos. A segunda parte será celebrativa, pelas 17h30, depois de uma caminhada entre a Praceta Cupertino de Miranda e a Praça 9 de Abril, na Igreja Matriz Antiga de Famalião, com a Eucaristia pelo Trabalho Digno, presidida pelo Bispo D. Francisco Senra e animada pelo GALA - Grupo de Animação Litúrgica de Antas.

Apela-se, por isso, à  participação de toda a população nesta iniciativa da CDPO da Arquidiocese de Braga.

 

Departamento Arciprestal da Comunicação Social



publicado por arciprestadovnfamalicao às 15:17 | link do post | comentar

Quarta-feira, 04.10.17

Ano.Pastoral.17.18.png

 

Depois de um quinquénio dedicado ao dom da Fé, a Arquidiocese de Braga, "consciente das dificuldades e também das oportunidades do tempo que nos é dado viver e caminhando na busca de um novo paradigma pastoral", dedicará os próximos três anos à temática da Esperança.

Assim, de acordo com o Programa Pastoral entretanto publicado pela Arquidiocese, o Ano Pastoral de 2017/2018 será vivido sob o lema "Despertar Esperança", tendo como mote a frase retirada da Carta de S. Paulo aos Romanos: "Esperar contra toda a esperança" (Rom 4, 18). Como objectivo geral é apontado o imperativo de "gerar discí­pulos missionários e comunidades semeadoras de esperança que, alimentadas pelo encontro pessoal com Jesus Cristo e pela força criativa do Espí­rito Santo, assumam a inadiável renovação da Arquidiocese, com as suas Paróquias e Comunidades".

Conforme refere o Programa Pastoral, "seguimos iluminados pela personalidade do Papa Francisco, em comunhão com as directrizes propostas para «uma nova etapa evangelizadora, cheia de ardor e de dinamismo». A sua constante exortação a abandonar esquemas e estruturas de outros tempos, a procura de caminhos «ousados e criativos» para uma «renovação eclesial inadiável», hão-de continuar a ressoar na vida das nossas comunidades."

O documento acrescenta ainda que "a esperança partilhada torna-se força de comunhão, pois como diz Paulo: «Há um só Corpo e um só Espí­rito, assim como a vossa vocação vos chamou a uma só esperança» (Ef 4, 4). A Igreja, as comunidades e as famí­lias consolidam-se e crescem porque se reconhecem numa mesma esperança e a cultivam. Esperando juntos, tornamo-nos um mesmo corpo."

"Colocando nas mãos de Deus o desejo cristão de uma Primavera de esperança na Arquidiocese" e "conscientes de que a esperança nasce da escuta orante, pessoal e comunitária, e se fortalece na vivência da Palavra de Deus", é apontada a necessidade de "criar ou consolidar grupos de índole paroquial" que sejam "semeadores de esperança" e capazes de ajudar a concretizar os diferentes desafios pastorais apontados que passam por "despertar esperança no valor da fé recebida e vivida na Igreja, no gosto pela Palavra de Deus, na dimensão missionária da liturgia e da eucaristia dominical, na graça do Sacramento da Reconciliação, na beleza da oração pessoal e comunitária, na importância da comunidade viva na fé e no amor fraterno, na caridade para com os pobres, aflitos e doentes, na riqueza da piedade popular, nos jovens, através de uma Pastoral Juvenil e Vocacional renovadas, e nas famí­lias, acolhendo com responsabilidade e criatividade a exortação apostólica Amoris Laetitia".

Deste modo, é a partir desta temática que neste momento o Arciprestado de Vila Nova Famalicão e as suas paróquias estão também a iniciar o novo Ano Pastoral, cuja abertura se assinalou no passado domingo, dia 1 de Outubro, em toda a Arquidiocese.

 

Departamento Arciprestal da Comunicação Social

 

 



publicado por arciprestadovnfamalicao às 21:54 | link do post | comentar

Quinta-feira, 28.09.17

IMG_5400.JPG

 

IMG_5519.JPG

 

No passado domingo, dia 24 de Setembro, foi em ambiente festivo que a comunidade de São Tiago de Antas, no Arciprestado de Vila Nova de Famalicão, se reuniu, contando com a presença de grande número de fiéis, para acolher o seu novo pároco, o P.e José Domingos Fernandes de Oliveira, sacerdote comboniano, na celebração de tomada de posse que teve lugar às 10h30, na Igreja Nova de Antas.

Na homilia proferida, o novo pároco lembrou, numa alusão ao Evangelho do dia, que “na vinha do Senhor todos têm trabalho, independentemente, da hora a que são chamados”, acrescentando que “na paróquia todos fazem falta e não há lugar a desempregados nesta vinha”.

Depois de partilhar a sua experiência missionária no Uganda, de onde regressou recentemente, o P.e José Domingos fez memória sobre os primeiros evangelizadores da paróquia de Antas há muitos séculos atrás e a todos aqueles que lhes sucederam, para referir que hoje esta comunidade está a usufruir da “semente lançada por aqueles que nos antecederam e já partiram para a vinha do Senhor”. Nesta perspectiva, apelou à participação de todos na vida paroquial a fim de “também nós deixarmos a nossa semente de esperança”, tal como fizeram as gerações passadas.

O sacerdote concluiu a sua partilha, apresentando-se desta forma: “eu vim para aprender convosco, não trago planos feitos, conto com a vossa ajuda para continuarmos juntos esta caminhada pastoral. Não tenho a experiência de paróquias portuguesas. A diocese onde trabalhei, no Uganda, era uma diocese jovem, com uma realidade muito diferente da milenária Arquidiocese de Braga, a que São Tiago de Antas pertence. Por isso, preciso de todos para esta nova missão”.

Perto do final da celebração tomou a palavra o Provincial dos Missionário Combonianos, o P.e José Vieira, que agradeceu ao P.e José Domingos Oliveira “a aceitação do convite formulado e prometeu todo o apoio da Comunidade dos Missionários Combonianos, que também foram muito bem acolhidos pela paróquia de Antas em 1956, quando se instalaram em Vila Nova de Famalicão”.

De igual modo, o Arcipreste de Vila Nova de Famalicão, o P.e Armindo Paulo Freitas, que conferiu a respectiva posse, em nome do Arcebispo Primaz de Braga, prometeu “todo o seu apoio pessoal e do clero de Vila Nova de Famalicão ao novo pároco”. Por fim, agradeceu ao pároco cessante, o P.e Agostinho Alves, por “todo o trabalho desenvolvido nos últimos oito anos”.

De referir que no dia anterior, dia 23 de Setembro, a paróquia de São Tiago de Antas promoveu, no Centro Pastoral da Nova Igreja, um Jantar de Solidariedade, cuja receita reverte a favor da nova Igreja, de Gratidão para com o pároco cessante, o P.e Agostinho Alves, e de boas-vindas ao novo pastor, o P.e José Domingos Oliveira.

 

Departamento Arciprestal da Comunicação Social



publicado por arciprestadovnfamalicao às 17:10 | link do post | comentar

Terça-feira, 19.09.17

Igreja Antas (9).JPG

 

No próximo dia 24 de Setembro, domingo, a comunidade paroquial de S. Tiago de Antas, do Arciprestado de Vila Nova de Famalicão, acolhe o seu novo pároco.

A paróquia dá as boas-vindas ao seu novo pastor, o P.e José Domingos Fernandes de Oliveira, sacerdote comboniano, às 10h30, com a celebração da Eucaristia. O novo pároco substitui nesta missão o P.e Agostinho Carvalho Alves, também sacerdote dos Missionários Comboniamos, que foi “dispensado, a seu pedido e por razões de idade, com a gratidão da Arquidiocese e da comunidade que serviu”.

Esta alteração de pároco surge na sequência das nomeações do Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, tornadas públicas na segunda quinzena de Julho, no que respeita às mudanças de párocos em toda a Arquidiocese, nomeadamente no Arciprestado de Vila Nova de Famalicão, e que agora, prestes a iniciar-se um novo ano pastoral, se concretiza na prática.

 

Departamento Arciprestal da Comunicação Social



publicado por arciprestadovnfamalicao às 17:25 | link do post | comentar

Sábado, 16.09.17

 

foto crismandos media.jpg

20170909_230525_resized.jpg

 

“Porque é que eu Acredito?” foi a pergunta que interpelou 49 crismandos provenientes das comunidades São Miguel de Jesufrei, Santa Maria de Arnoso, São Pedro de Esmeriz, Santa Eulália de Palmeira e São Cristóvão de Cabeçudos, do Arciprestado de Vila Nova de Famalicão, acompanhados de 9 catequistas, num encontro que decorreu no Convento do Montariol, em Braga, nos dias 9 e 10 de Setembro. Com esta provocadora questão, os crismandos, animados pelos franciscanos, catequistas e párocos, puderam reflectir sobre “as verdades mais fundamentais e radicais da fé”.

O fim-de-semana começou cedo com a viagem das comunidades até Braga. Chegados ao local forma acolhidos com um abraço fraterno dos irmãos franciscanos que aguardavam os crismandos para dar início às actividades previstas. Durante a manhã, todos foram desafiados a procurar e a descobrir “o que motiva a sua fé” com um peddy papper realizado na mata do convento. Posto isto, tiveram a oportunidade de, em plenário, partilhar as experiências, as dificuldades e as descobertas daí decorrentes.

Depois do almoço, também ele partilhado entre todos, os crismandos receberam um novo desafio: “meditar sobre as razões que os leva a celebrar o Sacramento da Confirmação”. Divididos por grupos foram apresentando os seus argumentos e escrevendo as suas partilhas, pois o desafio tinha continuidade. Teriam ainda uma jornada de caminho até ao Paço Episcopal. Aí iriam visitar o Arcebispo Primaz, D. Jorge Ortiga, assim como os Bispos Auxiliares, e dizer-lhes o que realmente os motiva a receber o Crisma. Depois de alguns quilómetros, música, alegria e muitas expressões de fé pelas ruas, os crismando finalmente chegaram ao Paço.

Com um abraço de pai e amigo foram recebidos pelo Bispo Auxiliar D. Nuno Almeida, que os acolheu com alegria e música. De seguida, puderam visitar e conhecer todas as divisões da casa episcopal, até terminar em oração na capela.

Depois do jantar, os jovens crismandos foram desafiados “a sair da sua zona de conforto e depositar mais confiança nos outros”. De facto, a dinâmica tinha como objectivo “tocar, marcar, colorir a vida dos outros, ou seja, ajudar cada crismando a reconhecer que a celebração do Crisma marca as suas vidas, mas também a vida do próximo e das suas comunidades”.

No domingo, o dia amanheceu com a paz própria do Montariol e, depois da oração da manhã, os crismandos adentraram um pouco mais “na maravilha do Sacramento da Confirmação e suas consequências, os dons e frutos do Espirito Santo, as portas que se abrem, os compromissos que se fortalecem, as esperanças que o Sacramento há-de gerar na vida de cada um e suas paróquias”.

O fim-de-semana terminou “da forma mais bela e plena de graça, em atitude de acção de graças, na Eucaristia”. Para esta celebração os crismandos receberam a visita dos seus pais. As famílias começaram a sua peregrinação de uma ponta do convento até ao local da Eucaristia, mormente, bem no interior da mata. Em perfeita harmonia com a natureza celebraram a Eucaristia, “onde Cristo Se revela na Sua totalidade no Pão e no Vinho, sinais da Sua entrega amorosa por cada um”. A partir das palavras do frei Bruno, foram desafiados “a ser como um espelho que reflecte, isto é, a partilhar as razões que realmente os levam a acreditar, a partilhar com coragem e esperança a paz, a bondade e o amor que vem de Deus”.

 

Departamento Arciprestal da Comunicação Social



publicado por arciprestadovnfamalicao às 14:50 | link do post | comentar

Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12

15
16
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Coordenadores Paroquiais ...

PARA AJUDAR A MELHOR VIVE...

Formação de Adultos desaf...

Movimentos da Acção Catól...

Movimento “Eu Sou Matriz”...

Dia Internacional do Trab...

Arquidiocese de Braga ini...

Antas acolheu em festa o ...

Novo pároco de Antas toma...

Crismandos de várias comu...

arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

facebook
links
blogs SAPO
subscrever feeds