Quinta-feira, 25 de Maio de 2017

18618932_1525121624186967_1395014528_o.jpg

 

18641273_1525121617520301_1812886769_o.jpg

 

No passado sábado, dia 20 de Maio, teve lugar em Vila Nova de Famalicão o Dia Arciprestal da Família. Neste encontro, promovido pela Equipa Arciprestal da Pastoral Familiar, foram apresentados os resultados do inquérito sobre “A Família que somos”, enfatizando-se “a urgência de criar uma pedagogia para construir a família segundo o coração de Deus”.

Marcada para as 21h15, no Centro Pastoral de Santo Adrião, esta iniciativa consistiu numa tertúlia que contou com a presença de quase uma centenas de pessoas, entre elas vários casais e famílias do Arciprestado famalicense.

A Equipa da Pastoral Familiar contou com a presença do P.e Rui Alberto, sacerdote Salesiano, para apresentar neste encontro os resultados do inquérito lançado em Janeiro passado. O referido inquérito surgiu dos desafios lançados pelo Sínodo dos Bispos sobre a Família e pela consequente Exortação Apostólica do Papa Francisco, Amoris Laetitia.

Sabendo que se trata de um sector da pastoral da Igreja que deve ser prioridade na vida e acção da mesma, o P.e Rui Alberto não deixou de salientar “a importância de comparar algumas estatísticas nacionais com as respostas aos inquéritos”. Por aqui se pode perceber que “não é óbvio que o casamento seja a regra para que toda a gente seja feliz. A prova disso é o aumento dos divórcios”.

Da questão “porque é que há jovens que não se casam?” sobressaiu “o medo de assumir um compromisso”. Contudo, o conferencista referiu que “muitos dos jovens não se casam por um acto de inteligência. Ou seja, ao olharem a realidade, ao verem o que se passa com o divórcio dos seus pais e amigos, interrogam-se sobre o casamento. As situações de sofrimento e de tristeza que eles vêem nos outros fazem com que tudo seja muito mais ponderado e, por isso, também o casamento seja retardado.”

Quanto aos temas de desenvolvimento que o inquérito apresentava, o P.e Rui Alberto, salientou “a importância do acolhimento, do acompanhamento, do caminho de discernimento, da integração e misericórdia, reforçando a importância da partilha de ideias e experiências, dos momentos de encontro com os casais, quer sejam mais jovens ou mais adultos”. Referiu sobretudo que “a Igreja há-de acolher sempre toda a gente, mas ao mesmo tempo não poderá renunciar aos valores do Evangelho”. Para o efeito é importante “atender a todas as situações, num acolhimento pessoal, sem entrar nas abstracções mas na realidade concreta da vida de cada pessoa casada ou divorciada, em união de facto ou recasada. É desejável uma criatividade para reconstruir a pertença à Igreja.”

Em jeito de conclusão, o orador, referiu que “o ideal cristão de matrimónio e de família é um dom viável e fonte de alegria. Contudo não é óbvio nem fácil. É dom de Deus, mas requer o nosso empenho e esforço, sem grandes ‘boleias’ da sociedade.”

Por fim, o P.e Rui Alberto apontou quatro ideias para uma pedagogia do “fazer” família “segundo o coração de Deus”. A primeira: “Ser”, na medida em que “todos devemos cuidar do rosto uns dos outros e aprender a aceitar os ‘monstros’ que existem em nós”. A segunda: “Ser de”, “cuidando das nossas origens e percebendo que não somos o princípio das coisas, mas filhos de alguém.” A terceira: “Ser com”, alertando para a importância de “cuidar e amparar o outro e ser solícito para com o outro diferente de si”. E, por fim, a quarta ideia: “Ser para”, “cuidando da abertura a Deus, ou seja, acolher e construir este Amor que dá esperança”.

 

Departamento Arciprestal da Comunicação Social



publicado por arciprestadovnfamalicao às 17:45 | link do post | comentar

Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15

17
18
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Novo pároco de Antas toma...

Crismandos de várias comu...

Sameiro acolhe encontro d...

Por Maria até Jesus

Clero de Famalicão viveu ...

“Vamos descansar um pouco...

Paróquia de S. Tiago de A...

Por Maria até Jesus

Arcebispo exortou ao acol...

Nomeado novo pároco para ...

arquivos

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

facebook
links
blogs SAPO
subscrever feeds